16 maio 2012

Dicas para melhorar o funcionamento do cérebro e fugir do estresse




Problemas de memória, concentração, agilidade de resposta? A solução para preservar ou melhorar o desempenho do cérebro pode estar em mudanças simples de hábitos.
Alguns detalhes podem ajudar significativamente a manter a capacidade cerebral em alta. Dormir bem, beber com moderação, ter alimentação balanceada, praticar atividades físicas, exercitar a cabeça e relaxar estão na pauta.

Alimentação balanceada: existe uma série de teorias que atestam que certos alimentos ajudam o cérebro a trabalhar melhor. Nenhum estudo ainda foi capaz de determinar com exatidão se um alimento é fundamental nesse processo e quais são as quantidades ideais de consumo. O que é certo é que investir em uma dieta balanceada, que contenha alimentos de todos os grupos, certamente não irá prejudicar a sua função cerebral. E vai fazer bem para todo o corpo.

Beba com moderação: já está mais do que claro que o álcool não é amigo da saúde do cérebro. O consumo em excesso, no caso dos alcoólatras, pode levar até a lesões cerebrais. E quem bebe à noite tem sono de pior qualidade, porque a bebida relaxa a musculatura da garganta e torna o sono mais difícil. É por isso que algumas pessoas roncam com maior frequência quando bebem. Portanto, moderação e não beber imediatamente antes de ir deitar são ações imprescindíveis.

Durma bem: ter um sono menor que o necessário ou de má qualidade causa impacto no desempenho intelectual, na memória e na concentração. Um adulto, em média, precisa de sete a oito horas de sono por dia. Mas, dependendo da pessoa, o período pode ser maior ou menor. Uma boa dica para conhecer a sua necessidade, é observar quanto dorme sem despertador em um dia de folga. Para um descanso melhor, torne o quarto aconchegante, não o use como ambiente de trabalho e evite ingerir álcool ou cafeína à noite. Se apresentar problemas como insônia e apneia, procure um médico.

Atividade física: essa é uma grande aliada. Traz bem-estar, deixa a pessoa menos ansiosa e trabalha condições importantes do cérebro, porque é um exercício mental. Colocar o corpo em ação ao menos 30 minutos por dia é o ideal, mas quem não tem tanto tempo na agenda já pode ter benefícios com 15 minutos. Exercícios leves, como caminhada fazem um bem precioso para a saúde da cabeça. Um estudo recente, divulgado pelo portal Aol, do Reino Unido, diz que a memória de curto prazo melhora 20% ao passear pela natureza ou apenas olhar a imagem de uma paisagem verde. Se uma simples caminhada já traz esses efeitos, apostar em atividades que fazem você suar pra valer pode ser ainda proveitoso.

Exercite também o cérebro: quanto mais usar o intelecto, melhor, porque mantém o cérebro ativo. Cérebro menos utilizado não tem a mesma agilidade. A sua desenvoltura cai. Isso porque nosso cérebro tende a economizar energia, já que compõe um pequeno espaço no nosso corpo, mas é o que mais consome energia. Logo, ele evoluiu para cumprir as exigências que o acostumamos a cumprir, com o menor gasto energético possível.  Portanto, estude, leia, use a criatividade. Jogos e palavras-cruzadas são boas alternativas. Mantenha-se ativo.

Descanse a cabeça: assim como em qualquer exercício, descansar é tão importante quanto não ficar parado. O estresse mental, causado pelo acúmulo de funções e correria do dia a dia, prejudica todo o organismo, principalmente o cérebro. A melhor maneira de driblar o excesso é buscar o tão necessário relaxamento. Aproveite os dias de descanso para realmente deixar a cabeça longe dos problemas. Não pense em muitas coisas ao mesmo tempo. Organize-se. Mantenha períodos na agenda para abstrair a rotina. Assim, seu cérebro não estará tão sobrecarregado e você será mais feliz no dia a dia.

Fonte: Saúde Plena


Postado no blog Vou-de-Blog
Obs.: Ilustração inserida no texto por mim.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"