15 fevereiro 2013

O tempo do tempo



Não atropele o tempo do tempo.
Se você já semeou, agora é esperar as sementes germinarem.
Se já teve o primeiro encontro, é aguardar as emoções aflorarem.
Se já saiu na chuva, se descobriu o calor e passou pelo frio,
é tempo de observar da janela da vida o tempo passar,
como ás águas do rio...

Não coma as palavras, respire.
Não fale o que vier na telha, pense.
Não se atrapalhe com mil pensamentos, medite.
Não se envolva com energias negativas, ore.
Não perturbe o seu coração, confie.
Não se orgulhe de nada, nem do bem e nem do mau.

Apenas dirija o seu barco, seja o capitão da sua nau.
Observe as pessoas correndo, vão apressadas para o nada.
Não entre nessa fila, tenha uma direção, não vá com a manada.
Saia mais cedo e contemple o dia.

A noite enluarada, cheia de estrelas, é a vida.
Vida que pede tempo para se apresentar e te mostrar.
Que você é o próprio tempo que se refaz a cada segundo em que se amar.

É tempo de deixar o tempo agir, ser, estar e prosseguir,
com a certeza de que o tempo não age contra ninguém,
é aliado amigo de quem sabe como seguir bem.

Paulo Roberto Gaefke


Postado no blog Só Palavras



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...