31 março 2014

Viver com inteligência



Elisabeth Cavalcante 

A inteligência sempre foi vista como uma qualidade intelectual, que se relacionava com a capacidade de cognição, a facilidade de adquirir conhecimento e habilidades.

Nos últimos anos, descobriu-se um novo conceito, o da Inteligência Emocional, que consiste na capacidade de manter o controle das emoções e relacionar-se de modo harmonioso com os demais, lidando com os desafios da vida sem perder o equilíbrio.

No plano da consciência, a inteligência se refere a algo muito mais abrangente. Tem a ver com a capacidade de ser fiel ao seu verdadeiro ser, à natureza essencial com que você foi dotado pelo Todo, a Fonte, Deus, a Presença, o Criador, ou como você preferir nomeá-lo.

Viver em total sintonia com seus talentos e habilidades naturais, respeitando suas necessidades interiores, nisto consiste a verdadeira inteligência. Mas, para tanto, é preciso desenvolver a capacidade de observar permanentemente a si mesmo, de modo a perceber, a cada momento, quais os sentimentos que estão predominando em você.

Se eles forem positivos, tais como, alegria, entusiasmo, paz, vivacidade, motivação, você está no caminho certo. 

Se, ao contrário, vivencia na maior parte do tempo angústia, ansiedade, insatisfação, tristeza e frustração, algo precisa ser mudado.

Aprender a respeitar suas necessidades e evitar seguir apenas o que a maioria faz, é a única forma de você transformar sua vida em algo que valha a pena.

O essencial neste caso, é uma grande dose de coragem, que lhe permita dizer não a tudo o que o torna infeliz e evitar a apatia e a acomodação, geradas pelo medo de ser fiel ao seu coração...

"Se você está fazendo algo apenas como um dever - você não o ama e você está fazendo apenas como um dever - mais cedo ou mais tarde você será apanhado. E você estará em uma dificuldade sobre como se livrar disso. 

Apenas observe nas 24 horas do dia: quantas coisas você está fazendo das quais não deriva nenhum prazer? Que você não cresce a partir delas, e de fato, você quer livrar-se delas? Se você está fazendo muitas coisas na sua vida das quais você realmente quer se livrar, você está vivendo de modo não inteligente.

Uma pessoa inteligente fará a vida dela de tal modo que terá uma poesia de espontaneidade, de amor, de alegria. É a sua vida, e se você não for agradável o suficiente para si mesmo, quem irá ser agradável para você? 

Se você está perdendo isto, a responsabilidade não é de ninguém mais. Eu ensino você a ser responsável em relação a si mesmo - esta é a sua primeira responsabilidade. 

Tudo mais vem a seguir. Tudo mais, inclusive Deus vem a seguir. Porque ele pode vir somente quando você é. Você é o verdadeiro centro do seu mundo, da sua existência.

Então, seja inteligente. Traga a qualidade da inteligência. E quanto mais inteligente você se tornar, mais capaz você será de trazer mais inteligência para a sua vida.

Cada único momento pode se tornar tão luminoso com inteligência... então, não há necessidade de uma religião, não necessita meditar, não necessita ir a igreja, não necessita ir para algum templo, não necessita nada extra. 

A vida é intrinsicamente inteligente. Apenas viva totalmente, harmoniosamente, em consciência, e tudo seguirá belamente. Uma vida de celebração segue a luminosidade da inteligência". Osho - A visão do Tantra.


Postado no site Somos Todos Um 







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...