28 maio 2014

A decisão vem do silêncio. A firmeza, da mente. A realização, de Deus



Alex Possato

Talvez você tenha muita dificuldade de decidir qual caminho tomar. Um lado da sua mente quer garantir que a decisão que você tomar irá lhe garantir paz, sucesso, prosperidade, amor, liberdade ou seja lá o que você esteja esperando. Em geral, sua mente é igual a de todos. Funciona achando que falta sempre algo, e por isso, está sempre querendo algo.

Vejo muitas pessoas que não conseguem tomar decisões. Estão tão carentes e fracas emocionalmente, que deixam que alguém ou a vida decida por elas. Estas pessoas deixaram ser invadidas pelo sentimento de carência e impotência.

Não quero dizer que todas as pessoas que estão aguardando a decisão surgir são carentes. Ao contrário: a pessoa que tem consciência, entende que a decisão é algo que "vem surgindo", dominando a si, às sensações, às emoções e contaminando o seu corpo com uma energia que antes não podia ser percebida.

Ser carente é uma etapa do desenvolvimento da personalidade crística. Por acreditarmos separados do Todo, temos muitas carências. Então, o melhor a fazer é dizer sim para as carências. E a partir da própria mente, investigar quais são estas carências: Sexo? Prazer? Dinheiro? Segurança? Conforto? Bem-estar? Saúde?

Porém, ao chegar a alguma conclusão, não saia logo decidindo: vou fazer isso e aquilo para suprir minhas carências. Porque caso você ceda a este primeiro impulso, estará sendo movido pela carência, pela sombra, pelo medo... carregará em suas ações todo o peso e carência de si e do seu sistema familiar... e fatalmente o resultado final das suas ações será... carência!

Ao mesmo tempo, não estou dizendo para não fazer nada. O fazer, mesmo que numa direção não conveniente, trará muitos aprendizados. A dica é:

Concentre-se. Acalme a sua mente. Conecte-se com o seu coração. Perceba a ação que surge do seu coração. 

O que ele quer fazer? Em qual direção ele está mandando você seguir? Perceba que ele vai falar aos sussurros... o comando é diferente do que uma ideia simplesmente mental. E às vezes ele vai lhe mandar fazer algo muito diferente do que você faria, baseado somente na sua mente racional.

A mente racional somente possui aprendizados adquiridos de outras pessoas. Ela não passa de um gravador de ideias que foram vivenciadas por outras pessoas. As ideias e estratégias de outras pessoas (e em geral você carrega as estratégias dolorosas do seu sistema familiar) não levarão você ao sucesso que tanto almeja. À paz que você quer chegar. Basta olhar para seus pais? Eles estão em paz? Amando um ao outro? Em tranqüilidade com as condições materiais? Comungando com o divino?

Assim, esqueça um pouco suas ideias. Elas não são suas. E não valem nada. As únicas coisas que têm validade na sua vida são suas experiências. Aí, sim! Você sabe! 

Por isso, não se espante que o seu coração, ao se deparar com uma situação de crise financeira, mandá-lo passear no parque. Porque a sua mente dirá: trabalhe mais! Procure oportunidades! E outras bobagens que a família, o Fantástico e a sociedade repete. 

Vá ao parque. Siga a intuição. Siga o seu lado feminino. Pode ser que algo que aconteça no parque mude a sua percepção do seu problema. Pode ser que você encontre alguém que lhe dará uma dica fundamental. Pode ser que venha uma visão do seu futuro...

Intuiu? Agora é hora de usar a mente para planejar os próximos passos. Sim, a mente racional é importante, mas principalmente para mantê-lo na direção do que a intuição lhe disse. 

Não é o planejamento que garantirá o sucesso do seu caminho, mas o planejamento auxiliará você a não se perder do caminho. E caso se perca, mostrará com clareza isso, e você será novamente direcionado para o lugar correto.

Muitas das coisas que você vai fazer não será o sucesso que a sua mente imagina. Até porque a palavra sucesso e todas as ideias atreladas a isso tem a ver com algo que lhe falaram. Seus pais dizem que sucesso é x, y ou z. A sociedade diz outra coisa. Um grupo espiritual, diz outra coisa. Mais uma vez, entenda: você só saberá o que é realização, quando senti-la em si mesmo! E isso será especial, individual, totalmente seu.

Lembre-se de um detalhe: em essência, você já está realizado. A realização se mostra em estado de presença, e você não precisa necessariamente fazer nada nem chegar a lugar nenhum para sentir-se realizado. 

Imagine você, sem nenhuma carência. Eu disse: nenhuma! Qualquer coisa que faça, no seu próprio ritmo, daria a sensação de realização, não é mesmo? E é exatamente isso. 

Quanto mais você vai se curando emocionalmente, percebendo que suas carências tem a ver com ecos do passado e herança de aprendizados distorcidos, vai encontrando a paz. 

E percebendo um caminho único, especial, se descortinando à sua frente. Deus já calçou sua estrada de flores. Às vezes ela será íngreme, porém, a fragrância das flores o acompanhará a cada segundo que você estiver conectado com a sua estrada. 

Andando o seu caminho, não lhe importará para onde a estrada o levará. O andar é o que importará...



Alex Possato 
Terapeuta sistêmico, trainer de cursos de formação em constelação familiar sistêmica, consultor de imagem profissional e coordenador do projeto Casa Amor em Movimento.


Postado no site Somos Todos Um


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"