08 junho 2014

Um ser amoroso




O amor a tudo espera, a tudo cura e a tudo preenche.
Não precisas de tristeza, de palavras ou de sinais;
Não precisas colher a fruta antes de ela crescer,
tampouco, limitá-la a nunca florescer;
Não precisas montar circos e nem carregar
elefantes nas pontas dos dedos;

Não precisas mentir, fingir, amaldiçoar ou julgar...
Apenas sê amoroso e este simples estado
contagiará o mundo que te cerca, sem que nada
precises fazer para que isto aconteça.
Silenciosamente amoroso...

Para que assim te sintas,
procura nas profundezas das tuas águas azuis,
tuas estrelas marinhas;
No deserto da tua sede, o conhecimento da tua vontade.
Procura na transparência da bondade,
os bordados que o Criador te deixou;

No brilho da gentileza, a alegria em não machucar.
Procura nos vales da solidão,
a crueldade com que te excluis de ti mesmo;
Nas comportas da permissão,
a coragem para que sejas livre.

Procura no silêncio do amanhecer, a canção do Universo;
Na doçura dos teus sonhos,
a realidade para os teus planos.
Procura na realidade em que vives,
a força que vai contigo;

No aconchego da presença silenciosa de Deus,
a luz que te banha.
Não te demores em tantas confusões, em tantos enganos,
mas sim, permita-te ser amoroso
e desfrutarás do verdadeiro propósito
que a ti está reservado.


Rivalcir Liberato


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"