24 fevereiro 2015

Golpe contra a Democracia e 54 milhões de votos



VINTE E CINCO TONS DE CINZA CHUMBO DE CONSPIRAÇÃO E HIPOCRISIA



WASHINGTON LUIZ DE ARAÚJO


No escuro dos porões, partidos da oposição e grande parcela da chamada velha mídia fazem de tudo para a concretização de um golpe. Tudo em nome da conspiração, seja ela da tonalidade que for, desde que tenha tons cinza escuro, cinza chumbo.

Vamos aqui relacionar vinte e cinco ações tomadas por este pessoal que, ao perder no voto, partiu para boatos, hipocrisias, deturpações. Vamos enumerar somente as perpetradas depois das eleições de Dilma em 26 de outubro de 2014. Eleições estas marcadas por baixarias da parte da oposição em associação com a maioria dos representantes da velha mídia. 

1 – Logo após os resultados da apuração, raivoso xingaram os nordestinos nas redes sociais, chamando-os de ignorantes, “culpando-os” pela eleição de Dilma Rousseff. Exacerbando, assim, seus preconceitos. 

2 – Em seguida ás eleições, o ex-presidente Fernando Henrique deu entrevista corroborando com os raivosos das redes sociais, afirmando que o eleitorado do PT é desinformado e insinuando que a ignorância se dá em razão dos mesmos serem pobres. 

3 – Aécio Neves vocifera da tribuna, com reverberação por toda a dita grande imprensa, sobre o resultado das eleições. Perdeu, mas não se conformou, dando o apito inicial para um terceiro turno. 

4 - Para ocupar espaço sempre disponível na chamada velha mídia, o PSDB pediu auditoria nas eleições. O TSE não aceitou o pedido, mas isso gerou polêmica pela tentativa de se colocar água no chope daqueles que comemoravam a vitória de Dilma.

5 – Destaque para turma do “Vai pra Cuba”, que dizia que iria abandonar o país, indo para Miami, em razão do resultado das eleições.

6 – Críticas exacerbadas e alardeadas na grande mídia em razão da construção do Porto de Mariel, financiado pelo BNDES para a construtora Odebrecht. 

7 – Notícias constantes sobre a chamada “alta da inflação”, o que não se configurou em verdade. Tanto que o ano encerrou-se com a inflação dentro da meta. 

8 – Na emblemática data de 15 de novembro, é colocada na rua a Operação Lava Jato, com prisões e vazamentos ilegais de depoimentos de presos que se beneficiaram do instituto da delação premiada. Velha mídia acordou cedo neste dia, avisada da operação com ampla antecedência e fazendo uma cobertura de estardalhaços. 

9 - Delegados da Polícia Federal, componentes da Operação Lava Jato, são flagrados em suas páginas de facebook fazendo campanha para Aécio e demonizando Dilma e Lula.

10 – Em nenhum momento, a velha mídia deu e dá crédito ao Planalto, cuja Polícia Federal é subordinada. Todos os méritos ao juiz Sérgio Moro, ao Ministério Público e a Polícia Federal, como se esta fosse um ente totalmente isolado.

11 – Começa a circular notícias sobre meia dúzia de “gatos pingados” que foi para as ruas pedir impeachment da presidenta Dilma. Não precisa de fatos, nem de número consistente de pessoas mas sim de uma imprensa ávida de notícias contra o governo. 

12 – Com raras exceções na grande imprensa e com maioria nas redes sociais surgem críticas aos desmandos do governador Geraldo Alckmin em relação a seca no Estado de São Paulo. Grande imprensa se omite e quando menciona o fato culpa São Pedro.

13 – Destaque para o que a direita passou a chamar o governo federal de República Bolivariana. 

14 – Representantes da direita postam petição no site da Casa Branca, apelando para que o “Tio Sam” contivesse os planos do governo brasileiro em estabelecer um regime comunista no Brasil. A Casa Branca não deu importância para o fato.

15 – Omissão da chamada grande imprensa o caso de Erenice Guerra, ex-ministra da Casa Civil, acusada com grande alarde por envolvimento num suposto esquema de tráfico de influência e depois absolvida.

16 – Passeatas a favor da intervenção militar

17 – Gilmar Mendes diz que o Judiciário pode se tornar bolivariano. 

18 – Lançado pelo UOl boato de que Lula voltou a ter câncer. Negado pelo Hospital Sírio Libanês.

19 – Prestação de contas de Dilma são esmiuçadas e entregues a Gilmar Mendes para apreciação. Depois de muitas elucubrações, foram aprovadas. Por outro lado, contas do governador reeleito em São Paulo, Geraldo Alckmin, passam incólumes pela grande imprensa, mesmo tenso sido reprovadas pelo TCE – Tribinal de Contas do Estado. 

20 – Vazamentos seletivos dos depoimentos de presos envolvidos na Operação Lava Jato, incriminando somente o PT na história, leva o procurador geral, Rodrigo Janot a afirmar: “queriam inteferir no processo eleitoral”. 

21 – Não divulgação de que laudo da Polícia Federal, ligando o doleiro Youssef a caixa de campanha de Serra e FHC, foi engavetado no governo Fernando Henrique. 

22 – Globo e advogado de Youssef combinam narrativas, sempre a favor do vazamento seletivo, incriminando somente pessoas ligadas ao PT.

23 – Não destaque pela imprensa do chamado Trensalão, rede de corrupção entre empresários e políticos tucanos em São Paulo.

24 – Escandalização do caso Venina Velosa da Fonseca, ex-funcionária da Petrobras que ganhou destaque ao afirmar que já tinha avisado a ex-presidenta da Petrobras, Graça Foster, sobre as denúncias de corrupção na empresa. Mais tarde, sem destaque na velha mídia, foi informado de que Venina estava envolvida com os delatores da delação premiada. 

25 – Advogado de FHC pede parecer ao jurista Ives Gandra da Silva Martins sobre impeachment de Dilma. Jurista faz parecer favorável ao impedimento.



Postado no site Brasil 247 em 23/02/2015




Jornalista Bob Fernandes



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"