03 junho 2016

Apaixonar-se é amar as coincidências, e amar é se apaixonar pelas diferenças




Dizem que o amor foi inventado por um garoto de olhos fechados, por isso é que nos apaixonamos tão cegamente. Quando alguém se apaixona, perde o sentido da realidade, projeta em seu ser amado seus ideais de amor e o deseja a cada instante.

No entanto, o amor não é a atração física nem viver num mundo ideal, de borboletas e romancismos. O amor verdadeiro é aquele que aceita e que não dá carinho pela metade.

Amar é um grande desafio. Para amar precisamos nos desfazer dessas projeções e idealizações e começar um novo processo que pode acabar sendo complicado, mas muito bonito.

Os sentimentos, diferentemente das paixões, persistem ao longo do tempo e não se rompem com facilidade. Querer alguém por sua beleza não é amor, é paixão. Querer alguém por sua inteligência não é amor, é admiração. No entanto, querer sem saber por que, é amor.

Digamos que o tempo constrói o amor entre duas pessoas que trabalham, aceitam e conseguem amar suas diferenças e suas particularidades. Isso vai além da paixão, criando a magia de serem aceitos incondicionalmente entre os dois.
O que é se apaixonar?
Encontrar um sorriso em seu rosto. Desenhar uma manhã ou um entardecer. Ocultar uma lágrima que escapa. Esconder nossas mãos ao nos tocarmos sem querer.
Suar ao nos vermos, como crianças. Talvez começar a tremer ao beijar. Evadir os olhares de mistério. Esperar o momento certo para atacar.
O que é amar?
Os anos podem ter passado. E, mesmo que todos pensem que a chama se apagou, se equivocam ao pensar que o passado sempre será a melhor lembrança que ficará dos dois.
Buscar dentro de seus olhos e encontrar justamente o universo que desenhei é a maior recompensa do mundo. E essa recompensa é que, ao ser amado, posso fazer a felicidade crescer.
( Anônimo ) 
Ser um casal perfeito não significa não ter problemas, mas saber resolvê-los. Assim, amar é, de alguma forma, estar apaixonado por nossas diferenças. Ver o bom e o mau do nosso parceiro, sem anestesia.

Todo nós sabemos que a paixão e o apaixonar-se não duram mais que alguns meses. Precisamente, é o amor que dura, então o amor verdadeiro é aquele que cultiva o compromisso, a atração e a intimidade.

O amor é construído nas fundações do bem estar conjunto e individual, fomentando o crescimento pessoal de cada um e diminuindo toda a vulnerabilidade emocional que está presente em nós.

Como já sabemos, amar não é só felicidade, também é estabilidade, confiança, proteção, crescimento e incondicionalidade. Isso é o que o torna completo, único e verdadeiro ao amar.

Digamos que onde amamos e onde nos amam é o lugar mais bonito do mundo. Porque lá residirá a ternura, as melodias, a confiança, a sinceridade, o valor, o eu e você, o amanhã e sempre, e o “sou feliz se você também for”. Definitivamente, onde há amor, o coração ouve sua música favorita.
O amor não pode ser definido, porque definir é limitar e amar não tem limites.  ( Carlos Cuauhtémoc )





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...