14 setembro 2016

A caçada à Lula para completar o golpe





Um dos muitos memes feitos nas redes sociais a partir dos infográficos 
do procurador


Por Altamiro Borges

O "golpe dos corruptos", concretizado em 31 de agosto com a aprovação no Senado do impeachment da presidenta Dilma, ainda não está completo. 

Para ser concluído, os sabotadores da democracia têm urgência de "matar" Lula, inviabilizando a sua candidatura em 2018. 

Isto explica o circo midiático armado nesta quarta-feira (14) para que o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava-Jato e famoso pelo seu fanatismo messiânico, acusasse o líder petista de ser "o comandante máximo do esquema de corrupção" na Petrobras. 

A pirotécnica exposição da denúncia contra Lula, sua esposa, Marisa Letícia, e outras seis pessoas não apresentou nada de novo. Foi um requentado das acusações sem provas disparadas no passado, mas confirma a caçada insana e cruel ao ex-presidente.

Logo após o show midiático dos jagunços da Lava-Jato, os advogados de Lula concederam entrevista coletiva para rechaçar a denúncia do Ministério Público Federal. 

Irônico, o advogado Cristiano Zanin afirmou que o procurador "elegeu Lula como 'maestro de uma organização criminosa', mas 'esqueceu' do principal: a apresentação de provas dos crimes imputados...

Um novo país nasceu hoje sob a batuta de Deltan Dallagnol e, neste país, ser amigo e ter aliados políticos é crime". 

Ele ainda criticou a "conduta política" do carrasco, que "é incompatível com o cargo de procurador da República e com a utilização de recursos públicos do Ministério Público Federal para divulgar suas teses".


Postado no Blog do Miro em 14/09/2016






Rio 247 – O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) avalia que o Brasil vive um "golpe continuado" e diz que a prova é a denúncia oferecida nesta quarta-feira contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Ministério Público Federal.

"Primeiro, deram um golpe e cassaram a Dilma. Agora, dão outro golpe para impedir que o Lula seja candidato a presidente", disse ele, em vídeo postado nas redes sociais.

Segundo o senador, a única saída é reforçar mobilizações e fazer uma denúncia internacional a respeito da politização do sistema judicial no Brasil.

"O clima é de revolta", afirma.












Dallagnol foi ao<BR>show do Ratinho





Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"