22 fevereiro 2013

Os "avanços" do governo FHC



FHC fala em picuinha porque o PT critica seu governo e não reconhece os avanços (1995-2002). Vamos aos "avanços do governo FHC":

Miséria: em 2002 o país tinha 54 milhões de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza(IBGE 2002). Não existia o Bolsa Família e os programas sociais eram mínimos, só para inglês ver.

Economia: o país quebrou três vezes com as crises financeiras internacionais, os juros eram estratosféricos, não havia crédito, ninguém comprava, ninguém vendia. O FMI mandava e desmandava na nossa economia.

Desemprego: o desemprego bateu recorde, atingiu mais de 20% da PEA, os salários eram baixos, as demissões ocorriam em massa, as greves eram frequentes.

Falta de investimento: a falta de investimento em setores importantes, como as elétricas, levou ao apagão, ao racionamento de energia elétrica e à queda da produção. A falta de investimento determinou o afundamento da P36, a maior plataforma petrolífera do mundo, com 9 mortes e um prejuízo que passou de R$ 1 bilhão. A falta de investimento na Petrobras era proposital, pois a intenção era criar clima para privatizar.
FHC também não investiu em rodovias, ferrovias, portos, aeroportos.

Educação: não havia educação para os mais pobres, só a classe abastada tinha como frequentar a universidade. Não existia o PROUNI.

INSS: as filas eram intermináveis, o segurado era tratado com desprezo, FHC chegou a dizer que os aposentados eram vagabundos: “São vagabundos, que se locupletam de um país de pobres e miseráveis". Notem que ele sabia que o Brasil era um país de pobres e miseráveis, mas não fez absolutamente nada para acabar com essa miséria. No entanto, FHC socorreu os banqueiros com o PROER dos Bancos.

Ele tinha um ótimo PGR, o Geraldo Brindeiro, que ficou conhecido como "engavetador geral da República", Nenhuma denúncia era apurada, nada era investigado em seu governo: a compra de votos para a reeleição, as privatizações escusas (alguém sabe o que foi feito com o dinheiro das privatizações?).

Nas campanhas eleitorais para presidente (2002-2006-2010), Serra e Alckmin escondiam FHC, não tocavam no nome dele e muito menos em seu desastrado governo. Não havia obras, programas ou qualquer virtude para usar como referência do governo de FHC.

O Plano Real: o plano Real é obra do ex-presidente Itamar Franco, e FHC se apossou da fama indevidamente. Em vídeo, Itamar Franco esclarece que o Plano Real não é obra de FHC:

ITAMAR EXPRESSA SUA MÁGOA POR FERNANDO HENRIQUE INSISTIR EM DIZER-SE AUTOR DO PLANO REAL. NÃO ERA MAIS MINISTRO, NÃO ASSINOU A MEDIDA PROVISÓRIA, NÃO PODIA TER ASSINADO A CÉLULA... MAS FOI ELEITO DUAS VEZES INSISTINDO NISSO.

ITAMAR ACABOU CONFORMANDO-SE: "SE ELE QUISER FICAR COM O PLANO REAL PRA ELE, QUE FIQUE."

E AGORA QUE ITAMAR MORREU, FHC TERÁ A DIGNIDADE DE RECONHECER QUEM SÃO OS VERDADEIROS AUTORES DO PLANO EM CIMA DO QUAL FEZ SUA CARREIRA POLÍTICA?

Pronto FHC, está aqui mostrado um pouco do seu governo, da sua obra, dos seus "avanços".

Por Jussara Seixas [Editora do Terra Brasilis - SP]


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"