15 dezembro 2013

Contra a depressão, o bom humor !




Flávio Bastos

"Através do humor vemos no que parece racional, o irracional; no que parece importante, o insignificante. Ele também desperta o nosso sentido de sobrevivência e preserva a nossa saúde mental". (Charles Chaplin)

O riso saudável, aquele que expressa a alegria de viver, está em crise nos grandes centros urbanos. Muito em função do estresse que as metrópoles, com os seus problemas de trânsito, segurança e decréscimo de qualidade nas relações interpessoais, proporcionam a uma significativa parcela de seus habitantes, que embora estejam cercados de pessoas por todos os lados, deixam-se atormentar pelos sentimentos de solidão e desgosto pela vida.

Estas "ilhas" humanas, isoladas do convívio saudável e fraterno com outras pessoas, consigo próprias e com o belo da natureza, voltam-se pra si mesmas como se fossem caracóis protegendo-se contra o perigo externo, o inimigo invisível: real ou imaginário.

Neste cenário, a desconfiança, o medo e a solidão ganham força desproporcional porque estão associados a energias psíquico-espirituais arcaicas, que revelam em seus bastidores um histórico de traumas relacionados, principalmente, a perdas afetivas e à raiva não manifesta, contida, introjetada em forma de processos somáticos onde a obsessão e a compulsão encontram terreno fértil para progredir.

Portanto, o homem moderno carece do riso, terapia natural, que quando praticada com regularidade, garante ao indivíduo o relaxamento físico e mental provocado por substâncias químicas produzidas pelo organismo.

Só é feliz aquele que ri, seja de si mesmo ou de situações nas quais o bom humor é contagiante. No entanto, a energia do riso deve ser natural, ou seja, saudável sob o ponto de vista psíquico-espiritual, evitando-se, desta forma, o escárnio, a zombaria, que são energias densas associadas ao bullying, preconceito, calúnia e outras formas de violência contra a pessoa.

Por outro lado, temos a depressão, que está relacionada ao desânimo e ao aumento de intensidade ou de duração da tristeza, que é a falta de alegria e bom humor durante parte, grande parte, ou até mesmo, totalidade do processo vital.

O riso espontâneo e saudável, associado à índole voltada para o bem, é o melhor "remédio" contra as densas energias geradoras de doenças do corpo e da alma. Por este motivo, o riso saudável que expressa a alegria de viver é um aprendizado que revela em suas origens, lições de vida e, principalmente, a superação do sofrimento e do egocentrismo gerado pelo exercício do bem durante o processo existencial do espírito reencarnado.

Pessoas depressivas sentem-se marginalizadas do contexto vital porque continuam cativas de um "estado de coisas" existencial. Situação que remete a alma a uma longa história de muitos capítulos, onde a infância da vida atual guarda as impressões mais recentes que repercutem de uma forma imediata na vida adulta.

Canalizar esta energia, através do processo de autodescoberta, é uma função da psicoterapia que trata da natureza interdimensional do homem, pois, despertar para um novo amanhã é a meta do indivíduo que resgata do labirinto de si mesmo, a alegria nunca experimentada ou perdida da vida. E um novo amanhã, estabelecido nas bases do bom humor, reflete a grandeza da alma imersa na energia do viver com alegria, o mais importante passo dado rumo à felicidade possível do indivíduo dotado de inteligência e livre-arbítrio.

Nesta direção, a Nova Era sinaliza a importância da quebra de paradigmas individuais para que o processo de autoconhecimento auxilie na depuração da densa energia que envolve o planeta Terra e a sua população, onde a tristeza, provocada pelas vicissitudes da vida e pela visão predominantemente egocêntrica do ser humano, transmute em energia renovadora na qual o bom humor indique que o homem esteja próximo do seu ideal de vida planetária.

Eventuais tristezas fazem parte do processo de aprendizado. Crises recorrentes de tristeza revelam uma alma em estado de desequilíbrio bio-psíquico-espiritual, que é uma condição patológica e carente de ajuda no sentido do indivíduo recuperar ou atingir o foco de seu crescimento integral.

Nesta lógica de raciocínio, percebemos indivíduos obsediados pela invisível energia do mau humor, onde o riso saudável é uma luz distante e inatingível, diante do resistente "escudo refratário" que tornou-se a experiência vital. Outros, porém, livres do escudo e libertos do estado de coisas, assumem o fluir da vida com uma boa dose de alegria e otimismo. São os que despertam para uma visão interdimensional de sua própria natureza, que independe dos valores materialistas para se sentir em paz consigo mesmo, com o outro e com o universo.

Contra a depressão, o bom humor que se encontra no âmago de cada um. Basta procurar que um dia você vai encontrar a luz que faltava para iluminar a sua vida! 

Neste sentido, Chico Xavier, que tinha a sua imagem pública associada ao bom humor, deixou-nos uma mensagem para a nossa reflexão:

"Lembremos de que o homem interior se renova sempre. A luta enriquece-o de experiência. A dor aprimora-lhe as emoções e o sacrifício tempera-lhe o caráter. O espírito encarnado sofre constantes transformações por fora, a fim de acrisolar-se e engrandecer por dentro".



Postado no site Somos Todos Um

Rir é o melhor remédio !




Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"