20 abril 2014

A mídia é um partido de oposição !



Rostos maquiados, vozes treinadas, impostores

Carlos Motta

Passo os olhos pelo noticiário destes dias em que o país está parado.

Leio que o senador Álvaro Dias diz que o plano da oposição é alimentar a imprensa de notícias contra o governo Dilma - e o PT.

Leio também que Eduardo Campos mudou-se com sua família para São Paulo e pretende na sua campanha para a Presidência da República firmar-se como o continuador da obra de Lula e implacável crítico da presidenta Dilma.

As duas notícias resumem o momento político do país.

O senador Dias, nesse seu arroubo de honestidade, confessa o que qualquer brasileiro um pouco mais atento já sabe há muito: a oposição não tem programa, não tem ideias, não consegue formular nenhum projeto alternativo ao governo trabalhista - a não ser essa patética exumação de cadáveres ideológicos como o neoliberalismo.

Ou ameaçar a nação com "medidas impopulares".

Já Eduardo Campos, ao revelar a sua estratégia para deixar de ser um candidato nanico, mostra que, no mínimo, não está bom da cabeça.

Digo isso para não ofendê-lo.

Pois essa sua linha de ação parece ter sido preparada por algum desequilibrado mental.

Como ele acha possível desvincular Lula de Dilma?

Dilma, todos sabem, não existiria politicamente sem Lula.

E Lula já afirmou milhares de vezes que apoia integralmente o governo de Dilma e ela é a sua candidata.

Lula é Dilma, Dilma é Lula.

Será que Campos não consegue entender algo tão básico?

Se essa é uma amostra de sua capacidade cognitiva, de sua inteligência política, deus nos livre e guarde...

Mas Dias e Campos não são os únicos protagonistas da cena política destes dias de feriado.

É preciso dar crédito a um outro personagem tão ou mais importante que esses dois.

Na verdade, eles não seriam nada sem a ajuda inestimável dessa amigona do peito chamada imprensa.

Essa sim tem feito milagres, como esse de transformar tais nulidades em estrelas fulgurantes da cena política.

É uma parceira e tanto.

Os Dias e Campos da vida, porém, devem tomar cuidado com ela.

De tanto serem ajudados, de tanto aparecerem nas páginas dos jornalões e na telinha da Globo, é bem capaz de, algum dia, as pessoas perceberem que não passam de rostos maquiados e vozes treinadas.

De impostores, em resumo.


Postado no blog Crônicas do Motta em 19/04/2014


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...