29 abril 2014

Viver de modo leve



Elisabeth Cavalcante

Nenhuma experiência humana prescinde de momentos desafiadores, visto que eles são o ingrediente fundamental do processo de maturação do Ser. Para muitos, de fato, ela é um fardo pesado de problemas e dificuldades. 

A diferença entre estes e os que recebem uma carga menor reside, acima de tudo, nas questões cármicas que o espírito "escolheu" vivenciar. Isto não significa aceitar resignadamente as condições da vida, ao contrário, a lapidação do espírito se dá pela ação, por uma atitude motivada pelo desejo de superar as circunstâncias ruins, pois é assim que se desenvolve o poder interior.

Mas para isto não é necessário encarar a existência com rigidez, inflexibilidade e um permanente estado interior de guerra. Ao contrário, quanto mais relaxada, leve e confiante for a postura adotada diante dos problemas, maiores serão as chances de que eles se solucionem rapidamente.

Este é um aprendizado difícil, visto que somos condicionados desde cedo a encarar a vida como uma batalha, sem qualquer possibilidade de trégua. Porém, se formos capazes de transmutar essa postura, acabaremos descobrindo que é possível encarar muitas situações com menos sofrimento.

Os problemas continuarão existindo, mas a nossa atitude diante deles é que fará a diferença essencial. Uma das chaves para isto é, naturalmente, não ficar remoendo o que já não pode ser mudado.

Ao invés disso, é preciso definir objetivamente o que é possível fazer, no presente, para reverter a situação. A coragem e a determinação são essenciais neste processo.

E, finalmente, é muito útil aceitar de modo tranqüilo que, nem todas as circunstâncias dependem unicamente da nossa vontade para serem transformadas. 

Mas a vida sempre faz a sua parte e atua para nos ajudar a alcançar o equilíbrio, quando desenvolvemos uma disposição firme e sincera de mudar, crescer, evoluir.

"Não brigue com a sua sombra quando ela surgir, apenas observe. Estando identificado com ela, você pode experimentar episódios de pânico. Tenha calma e respire profundamente. Procure se lembrar de que o pânico acontece somente porque você está resistindo a se entregar ao fluxo da vida. Você está insistindo em manter uma coisa que já perdeu o prazo de validade. Você está segurando um ponto de vista e vivendo um drama que já acabou. Ao estudar esse sintoma mais profundamente, você verá que por trás dele está a obstinação. O pânico é você tentando segurar algo que já foi". Sri Prem Baba


Postado no site Somos Todos Um


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...