27 setembro 2014

Liquidar a fatura no primeiro turno







Izaías Almada

Quem teve a oportunidade e a satisfação de assistir a entrevista da presidente Dilma Roussef concedida aos blogueiros progressistas pode constatar, sem a selvagem e deselegante interrupção com que a brindam os jornalistas inquisidores do PIG [ Partido da Imprensa Golpista ], a segurança e a convicção com que a candidata trata os problemas nacionais. 

Além, é claro, do conhecimento que demonstra em cada um dos problemas tratados. E mesmo a humildade em reconhecer numa ou noutra questão não dispor de uma opinião mais segura sobre aquele tema específico.

Mais do que isso, sobrou a impressão de que sua vitória garantirá ao país um segundo mandato mais duro no tratamento de alguns itens como a regulação da Lei de Meios, o combate à corrupção sem olhar a quem, a possibilidade de se convocar uma Assembleia Nacional Constituinte com vistas a uma reforma política merecedora do crédito e da confiança dos brasileiros, a garantia de usar a riqueza do pré sal para avançar na saúde e na educação, a continuidade de investir na infraestrutura produtiva do Brasil e uma política externa soberana e independente, como bem demonstrou seu recente discurso na ONU.

Sua expressão alegre e comunicativa é de alguém que acredita naquilo que fala ao contrário de seus dois principais adversários que, normalmente, se apresentam com a máscara da dissimulação.

Ao terminar a entrevista e ao tomar conhecimento das mais recentes pesquisas eleitorais, fico com a impressão de que um esforço de cada um de nós que quer a reeleição de Dilma Roussef nessa última semana que antecede o pleito pode garantir a vitória no primeiro turno.

Se cada um batalhar a sério para conseguir mais um, dois, três votos que sejam nessa semana decisiva, quem sabe?

Todos nós temos uma padaria ou um bar de nossa preferência onde tomamos o nosso cafezinho ou uma cervejinha, o restaurante dos finais de semana, os amigos e colegas de trabalho, os parentes que moram em outras cidades espalhadas pelo país, os colegas de faculdade, os smartfones, as redes sociais. Há sempre a possibilidade de se ganhar aí uns dois votinhos a mais que, multiplicados pela convicção de milhares de nós poderá fazer significativa diferença no dia 05 de outubro.

Porque Dilma é, sem dúvida, a melhor candidata.

Garantia de emprego, garantia de usar o pré sal em favor do Brasil e sua gente, garantia de política externa soberana e independente, garantia de apoio à indústria nacional, garantia (assumida na entrevista citada) de revisão da Lei de Meios, garantia de modernização das Forças Armadas, garantia de respeitar a diversidade cultural e racial, o que significa respeitar os direitos de negros, nordestinos, mulheres, homossexuais, deficientes, garantia de manutenção dos programas sociais do governo, alguns deles reconhecidos e elogiados mundialmente.

Se o Brasil quer continuar a mudar com segurança, sem aventureirismos, essa mudança tem em Dilma Roussef sua principal força.

E bom seria que essa fatura pudesse ser liquidada já no primeiro turno. É uma questão de mais trabalho e confiança nos dias que faltam.

Fica aqui o apelo e a sugestão para que espalhem a ideia.


Postado no Blog do Miro em 27/09/2014


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...