26 novembro 2014

Quero um homem que …



image

Nathali Macedo

Eu nunca acreditei em padrões. Naquele conjunto monótono de características capazes de acelerar o coração de qualquer mulher, sabe? Eu sempre fui fã do excêntrico, da individualidade encantadora, do charme indecifrável. Do que é de cada um. Em português simples: da simplicidade que, sim, é capaz de conquistar qualquer ser vivente e dono de suas faculdades mentais.

Por que são os detalhes do dia-a-dia que tornam alguém inigualável. Por isso, escolha um namorado que ature a sua TPM – e que, se possível, te ajude a conviver com ela. Alguém que nunca diga que não deseja mais ninguém além de você – por que eu posso dizer seguramente que qualquer um que diz isso está mentindo. Escolha um namorado que confesse que já se imaginou transando com todas as suas amigas – inclusive na mesma ocasião – mas que, apesar disso, escolhe você.

Ah, e por falar nisso – escolha alguém que te escolha todo santo dia. Para que você não precise tentar privá-lo de conhecer outras pessoas e de ter outras experiências – mesmo por que você jamais conseguiria – mas que, podendo viver o que quer que seja, escolha dormir de conchinha com você. Que, mesmo podendo escolher uma balada rodeada de biscates, escolha um filme ao seu lado.

Escolha alguém que não estrague os bons momentos com pequenos problemas. Alguém que releve os seus pequenos defeitos – e não esqueça de relevar os dele, também. Escolha um namorado com quem você possa falar qualquer coisa que seja, sem se sentir envergonhada ou desconfortável – e que, de preferência, também se sinta assim em relação a você.

Fuja dos perfeitos – eles apresentam grandes chances de te magoar. Contente-se com alguém que compreenda os próprios defeitos e esteja disposto a corrigi-los – e não esqueça que, talvez, ele não consiga, e esses defeitos persistam para todo o sempre. Faz parte.

Escolha um cara que te deixe a vontade pra ser você mesma, em todas as suas versões. Alguém que te deixe livre pra sair com as suas amigas e pra usar calcinha bege. Alguém que te aceite como você é e que te ajude a se descobrir melhor. 


E, sobretudo, alguém que te enxergue além da odiosa superficialidade da paixão. Alguém que troque o romantismo artificial por belas gargalhadas em coro. Um jantar romântico à luz de velas por um passeio divertido e descontraído por um lugar qualquer onde haja bons motivos pra rir. Alguém que torne qualquer céu mais azul. Alguém que saiba rir de si mesmo e de você. E com você.

Porque, acredite: é mais valioso encontrar alguém que te ame no bad hair day do que alguém que te traga rosas vermelhas no fim do dia. Opte por quem abdica das formalidades banais pela simplicidade madura que o amor oferece. 

Por que a verdadeira felicidade só precisa de tolerância e uma boa dose de bom senso.



Nathali MacedoAtriz por vocação, escritora por amor e feminista em tempo integral. Adora rir de si mesma e costuma se dar ao luxo de passar os domingos de pijama vendo desenho animado. Apesar de tirar fotos olhando por cima do ombro, garante que é a simplicidade em pessoa. No mais, nunca foi santa. Escreve sobre tudo em: facebook.com/escritosnathalimacedo






Postado no Diário do Centro do Mundo em 26/11/2014

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
"