19 janeiro 2015

Você conhece a diferença entre ser simples e ser simplista?




Josie Conti


“A simplicidade é o último grau de sofisticação.” Leonardo da Vinci

Não é incomum que se confunda um conteúdo que visa simplicidade com um conteúdo simplista. 

Quanto mais simples a linguagem, maior o poder de comunicação. É possível transmitir conteúdos complexos de maneira simples assim como é possível tornar complicado algo simples.

Veja o exemplo de um dos poetas brasileiros reconhecido pela simplicidade de sua escrita:

“Sou livre para o silêncio das formas e das cores.” Manoel de Barros

Quantas profundas e até mesmo complexas explanações e interpretações são possíveis a partir de um único verso dotado da mais pura simplicidade na escrita? 

O que Manoel de Barros fez incorporando em seus textos um vocabulário coloquial-rural e uma sintaxe que remete diretamente à oralidade, isso sem falar nos neologismos, é o que que Leonardo da Vinci certamente chamaria de “último grau de sofisticação” através da simplicidade.

Abaixo uma definição bastante esclarecedora:

SIMPLES não é o oposto de complexo, mas o oposto de COMPLICADO.

A simplicidade é a ausência de extravagâncias, de exageros que são como armadilhas que te impedem de atingir os seus objetivos.

Nunca confunda uma pessoa simples com uma pessoa simplista.

O SIMPLISTA deixa de lado aspectos fundamentais dos objetivos.

Já quem enfatiza o SIMPLES tem a capacidade de filtrar aquilo que realmente importa daquilo que não acrescenta valor. A energia é concentrada naquilo que é necessário para cumprir seus objetivos.

Seja inteligente, simplifique!



Postado no blog Conti Outra em 19/01/2015



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...